terça-feira, 13 de março de 2018

Existem realmente 5 subgrupos de diabetes?




Os cinco novos subgrupos propostos de diabetes:



- Grupo 1, diabetes grave auto mune (DID): diabetes tipo 1 e LADA, cerca de 10% das pessoas diagnosticadas,

- Grupo 2, diabetes insulínica deficiente em insulina (SIDD): resultados A1c mais elevados, resistência insulínica moderada, secreção de insulina prejudicada e maior risco de retinopatia (doença ocular),

- Grupo 3, diabetes resistente a insulina severa (SIRD): adultos obesos com resistência insulínica grave, níveis de A1c variáveis ​​e maior incidência de doença renal,

- Grupo 4, diabetes leve relacionada à obesidade (MOD): crianças obesas e adolescentes com níveis variáveis ​​de HbA1c,

- Grupo 5, diabetes leve relacionada com a idade (MARD): os idosos, aproximadamente 40% daqueles diagnosticados,

Ao olhar além dos níveis de açúcar no sangue, sugere-se que esta nova abordagem poderia ajudar as pessoas com diabetes a receber o plano de tratamento certo antes. Muitos são forçados a trabalhar com uma variedade de opções até encontrar um tratamento eficaz.

Por exemplo, alguns podem ser prescritos medicamentos orais para diabetes como  O cloridrato de metformina (a droga de diabetes mais prescrita nos Estados Unidos em 2014), quando seu grau de resistência à insulina só pode ser auxiliado por injeções de insulina.

O atraso em encontrar o plano de tratamento certo pode ser de meses a anos, dependendo da relação e da comunicação entre o médico e o paciente e a rapidez com que a falta de eficácia é observada no seu plano de tratamento atual.

Estes atrasos colocam os pacientes em risco aumentado de complicações por elevação do açúcar no sangue, incluindo danos à visão, função renal, vasos sanguíneos, nervos periféricos, bem como dedos das mãos e dos pés.

"O diagnóstico atual e a classificação do diabetes são insuficientes e incapazes de prever futuras complicações ou escolha de tratamento", explicou Groop.

Uma abordagem baseada em dados
Usando aproximadamente 13.000 pacientes com diabetes recém-diagnosticados em seu estudo, os pesquisadores agruparam os participantes com base nos vários fatores. Eles descobriram que os participantes mais resistentes à insulina no Grupo 3 se beneficiariam mais desse sistema de diagnóstico identificado e focado.
Esses pacientes, disse Groop, são os mais frequentemente tratados incorretamente.
O estudo foi repetido mais três vezes na Finlândia e na Suécia, com resultados consistentes em agrupar e localizar com precisão as opções de tratamento mais eficazes, bem como prever quais os grupos que apresentaram o maior risco de complicações diferentes.

Os pesquisadores pretendem continuar o mesmo estudo na China e na Índia.

Isso ajudará os médicos a tratar melhor os pacientes?
Uma questão restante é a forma como os médicos podem facilmente avaliar em qual grupo deve estar um paciente.

Embora algumas das categorias parecem ser evidentes, (idosos, adolescentes e pacientes de tipo 1 ou LADA), determinar se um paciente é severamente ou moderadamente resistente à insulina não é algo que um médico pode fazer facilmente até que vários protocolos de tratamento falharam .

E, conseqüentemente, o médico precisa de tanto tempo para encontrar o plano de tratamento certo para o paciente, afinal.
Gretchen Becker - um jornalista médico, autor de " O primeiro ano: diabetes tipo 2 ", e alguém que viveu com diabetes tipo 2 por mais de 20 anos - disse à Healthline que o processo de diagnóstico real para este protocolo sugerido está longe de ser útil para médicos.
"Somente um estatístico poderia [usar isso]", explicou Becker depois de revisar os dados reais do estudo. "O SPSS é um software estatístico. E não está claro se os pacientes caíram em grupos distintos ou se houvesse limitações arbitrárias ".

Para que esses novos subgrupos sejam úteis para o sistema geral de saúde, esta ferramenta de diagnóstico ainda precisa estar prontamente disponível e fácil de usar em todo o mundo.

No mínimo, Dr. Steve Parker, autor do livro " The Advanced Mediterranean Diet " e blog Diabetic Mediterranean Diet , disse à Healthline, "lembrará aos médicos que nem todos os tipos 1 e 2 são semelhantes. Por exemplo, alguns precisam de mais atenção à resistência à insulina, outros precisam de terapia com insulina iniciada mais cedo do que outros ".

"O sistema de classificação proposto depende da medida da resistência à insulina e da função das células beta do pâncreas", acrescentou o Dr. Parker.

"Uma grande maioria das pessoas com diabetes nos EUA nem sequer está sendo testada por estes agora. A razão é que, embora os testes sejam razoavelmente precisos para testar grandes grupos de pessoas, eles são menos precisos ao testar um paciente individual ".

Federação Internacional de Diabetes (IDF) relata que a população global de diabetes de hoje é de 425 milhões de pessoas - e que aumenta - o que significa que a carga sobre os sistemas de saúde para melhor cuidar da sua população de diabetes também está aumentando dramaticamente.

O IDF estima que o número aumentará para 200 milhões nos próximos 20 anos.

Ginger Vieira é um paciente experiente que vive com diabetes tipo 1, doença celíaca e fibromialgia. Encontre seus livros de diabetes em Amazon.com e conecte-se com ela no Twitter e no YouTube .

segunda-feira, 5 de março de 2018

ESTATÍSTICAS DO DIABETES NO BRASIL e no MUNDO.



Segundo Pesquisa do Ministério da Saúde, o diabetes cresceu mais de 60%!!! (61,8%) nos últimos 10 anos.
  • 14,250 Milhões de Brasileiros sofrem de Diabetes. Cerca de metade não sabe que sofre da doença (não foram diagnosticados)
·         Mais da metade da população está acima do peso recomendado.
Rio de Janeiro é a cidade com maior número de casos com 10,4 casos para cada 100 mil habitantes. Seguem-se: Natal e Belo Horizonte (ambos com 10,1)São Paulo (10), Vitória (9,7), Recife e Curitiba (ambos com 9,6). Boa Vista tem a menor prevalência com apenas 5,3 casos por 100 mil habitantes.
Vários esforços têm sido feitos pelo Ministério da Saúde, para melhorar o atendimento pelo no SUS nos últimos 20 anos.
Um estudo publicado no Journal of Ambulatory Care Management em 2017 demonstra há 20 anos apenas 14,3% das pessoas tinham um atendimento adequado e que em 2017  esse número está perto dos 40%.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, o número de portadores em todo o mundo ultrapassa os 415Milhões. A previsão para 2040 é que sejam 642 Milhões.
  • Exercícios físicos e dieta equilibrada previnem 80% dos casos de diabetes tipo 2;
  • Os gastos médicos, em todo o mundo, com tratamentos para diabetes chegaram a 673 bilhões de dólares (cerca de 2 trilhões, 355 bilhões de reais – cotação US$1 = R$3,50)
  • 12% de todos os gastos globais com saúde são para tratar o diabetes.
VALE PENSAR SOBRE: O DIABÉTICO TEM UM SANGUE MUITO ÁCIDO E SÃO ÓTIMOS HOSPEDEIROS PARA OS PARASITAS.

http://gfugeradordefrequencia.blogspot.com.br/2011/03/x_1065.html

domingo, 6 de agosto de 2017

PÉS dos DIABÉTICOS. SAIBA COMO TRATAR DE FORMA NATURAL. - frieiras, rachaduras, calos, bolha, feridas ou tumorações.


PÉS dos DIABÉTICOS. SAIBA COMO TRATAR DE FORMA NATURAL.



O pé diabético é um termo usado para referir o maior risco que os diabéticos têm de apresentar problemas nos pés, como feridas, trombose, infecções e úlceras. 

Os diabéticos devem ter o hábito de avaliar os pés diariamente, seja na hora do banho ou ao acordar, por exemplo, e preciso procurar por rachaduras, frieiras, cortes, feridas, calos ...

Frieiras: São causadas por fungos que afetam as solas dos pés ou os espaços entre os dedos. É uma micose de pele provocada pelo fungo Tricophyton que afetam as solas dos pés ou os espaços entre os dedos.
A transmissão pode acontecer em locais contaminados como pisos de banheiro ou vestiários de piscina e praia, por exemplo. Sugere- se o uso de chinelos nestes locais.

Rachaduras: A rachadura nos pés surge quando a pele está muito  seca. Para prevenir que aconteçam, mantenha seus pés bem hidratados com o Dermas Creme que hidrata e trata a pele com seus sais minerais. Passar nos pés após o banho e antes de dormir.

Calos: Os calos surgem devido ao espessamento da pele pouco hidratadas e em locais que sofrem uma pressão maior. Para prevenir e tratar mantenha o local bem hidratado. Idem às rachaduras.

Bolhas: As bolhas nos pés surgem devido ao atrito entre a pele e o sapato ou a meia, ou quando se anda descalço. O atrito faz com que a camada mais externa da pele se descole da camada mais interna e esse espaço é normalmente preenchido com líquido. Após o banho passe levemente um algodão embebido com o P10.

A bolha não deve ser estourada, pois o risco de infecção é grande. Se a bolha estourar sozinha, é importante não retirar a casca porque ela protege a pele de infeccionar. Continue passando levemente o algodão embebido com o P10 até secar.

COMO TRATAR e PREVENIR ESSES PROBLEMAS de FORMA NATURAL
 Tenha no seu banheiro o P10, o Dermas creme e algodão. Colocando abaixo como adquirir.

- Após o banho seque bem seus pés. Pingue o P10 nos locais que estão com frieiras, rachaduras, calos, bolhas, feridas ou tumorações. Muito bom em todos os problemas de pele.
 - Espere alguns minutos e passe o Dermas Creme nos locais afetados.

O ideal é usar um papel absorvente para secar entre os dedos e nos locais afetados para não contaminar a sua toalha de banho

Este tratamento é eficaz tanto na frieira aguda como na frieira crônica, nas rachaduras, calos, bolhas, calos e em todos os problemas de pele.

Para evitar a recontaminação:
- Trocar suas meias diariamente e pulverizar com o P10 antes de lavar.
- Ao tirar os sapatos pulverize dentro deles. Use um pulverizador pequeno e coloque 1/e copo de água e 2 tampinhas de P10.

Para colaborar:
- Sempre que possível usar meias de algodão e ficar sem sapatos fechados para acelerar a cura. Usando a ELETROTERAPIA - GFU sua cura será também interna. Os resultados serão muito eficientes. Seu uso trata seu sangue, células e órgãos. COMO JÁ COLOCADO EM VÁRIOS ITENS DESSE BLOG, O DIABÉTICO TEM MAIS FACILIDADE PARA ADQUIRIR FUNGOS, BACTÉRIAS, PARASITAS E DEMAIS MICRO ORGANISMOS QUE CAUSAM DOENÇAS PORQUE TEM UM SANGUE MUITO ÁCIDO.

- Usar sapatos confortáveis e que tragam segurança durante a caminhada.

- As mulheres devem preferir saltos baixos e quadrados, que fornecem um melhor equilíbrio para o corpo.

- Evitar calçados de plástico, de ponta fina ou apertados.

- Trocar os sapatos durante o dia vai ajudar que seus pés não sofram a pressão e o desconforto do mesmo sapato por muito tempo.

- Usar chinelos quando for tomar banho de locais públicos e não partilhar toalhas, meias e sapatos.

Como adquirir esses 2 produtos pelo PagSeguro e pagar um único frete.
Clicar em:

Clicar no PagSeguro do P10. Aparece a página do PagSeguro.

Clique em " Continuar comprando " volta para a página do blog e é só clicar no PagSeguro do Dermas Creme.
Dessa forma você paga um único frete.

Para comprar junto o GFU: Ao terminar sua compra dos produtos, clique em continuar comprando e clique no PagSeguro do GFU que está na lateral direita do blog.

Em LUZ e AMOR
Dúvidas? helofontoura@hotmail.com
Fico a sua disposição

Helô

sábado, 29 de julho de 2017

FRUTAS COM MENOS AÇÚCAR.


Quer saber quais frutas terão o menor impacto em seu açúcar no sangue?

Quais frutas são mais baixas em conteúdo de açúcar:

1. Limão
Eles não contêm muito açúcar (apenas um grama ou dois por limão ou lima ).

2. Framboesas
Com apenas cinco gramas - um pouco mais do que uma colher de chá - de açúcar por xícara e muita fibra.

3. Morangos
Os morangos são surpreendentemente baixos em açúcar.. Um copo de morangos tem cerca de sete gramas de açúcar, juntamente com mais de 100% da ingestão diária recomendada de vitamina C.

4. Amoras
As amoras também têm apenas sete gramas de açúcar por copo. Ótimas como antioxidantes e com bastante fibras.

5. Kiwis
Os Kiwis (ou os kiwis) são ricos em vitamina C e com baixo teor de açúcar - com apenas seis gramas por kiwi.

6. Grapefruit ou Toranja
Apenas nove gramas de açúcar na metade de uma toranja de tamanho médio. Existem pesquisas que as toranjas não interagem muito bem com alguns medicamentos. Vale pesquisar.

7. Abacate
Os abacates são  frutas  com baixo teor de açúcar. Um abacate cru inteiro possui apenas cerca de uma grama de açúcar e muitas gorduras saudáveis,

8. Melancia
Uma xícara inteira de melancia em cubos tem menos de 10 gramas de açúcar e são  também uma ótima fonte de ferro.

9. Cantaloupe   
O melão cantaloupe varia em cor desde o amarelo alaranjado até o salmão. Tem alta concentração de Vitamina A. Um copo  contém menos de 13 gramas de açúcar.

10. Laranjas
As laranjas são outra ótima maneira de desfrutar de um lanche doce sem todas as calorias e açúcar e ricas em Vit. C. Uma laranja tem cerca de 12 gramas de açúcar por fruta e menos de 70 calorias.

11. Pêssegos
Os pêssegos podem ser incrivelmente doces, mas com menos de 13 gramas de açúcar em uma fruta de tamanho médio.

Essas 11 frutas de baixo teor de açúcar contêm entre um e 13 gramas de açúcar, mas lembre-se de que o tamanho da porção faz toda a diferença. Uma porção de melancia é apenas uma xícara, de modo que entrar em três ou quatro xícaras de melancia pode facilmente colocá-lo em algum lugar perto de uma lata de refrigerante açucarado em termos de açúcar.

Uma lata de refrigerante de 12 onças tem quase 40 gramas de açúcar e muito pouco valor nutricional.
Claro, todas as frutas contêm muito mais vitaminas, minerais e fibras em comparação com lanches processados ​​açucarados. Alimentos ricos em fibras retardam a digestão, o que significa que seu açúcar no sangue não aumentará tão rapidamente depois de comer fruta. Como com a maioria das coisas na vida, a moderação é a chave.

Isso pode ser um pouco maior que outras frutas, mas tenha em mente que uma lata de refrigerante de 12 onças tem quase 40 gramas de açúcar e muito pouco valor nutricional.

COMO AS FRUTAS FRESCAS AO INVÉS DE SUCOS. 


quinta-feira, 27 de julho de 2017

DEPOIMENTOS DIABETES - DIABETES DEPOIMENTOS


ALGUNS DEPOIMENTOS

Com 2 semanas de uso estou muito bem, e a glicose passou de 270 para 150 no jejum.

A diabetes está completamente controlada, tomando um mínimo de insulina e não tenho mais aqueles desejos de comer, comer e comer.
Não me sinto mais com aquele cansaço que sentia, comecei a andar e atualmente ando diariamente. Obrigada Helô. O apoio recebido foi de muita ajuda.

Comecei a fazer o uso 1 dia sim e pulando 2 dias durante 1 mês.
Após esse 1 mês passei para 1 dia sim e 1 não. Sinto-me muito bem. Percebo vários sintomas diminuindo.  
Minha glicemia foi regularizando e senti vontade de fazer todos os dias. 
E conforme a glicemia vai abaixando o médico vai diminuindo as doses.
 
Acompanhando  paciente diabético ele já está diminuindo suas doses de insulina. Fizemos uma análise e apareceu um desequilíbrio no sistema glandular e o tratamento com o GFU + o suplemento para glândulas AJUDARAM  NO TRATAMENTO 
COMO UM TODO.
 
NOTEI DIFERENÇA NO MEU APETITE, ACALMOU AQUELA COMPULSÃO POR DOCES E  PERCEBO QUE ESTOU COMENDO DE FORMA MAIS CONSCIENTE. ESTOU EMAGRECENDO E TUDO ESTÁ MELHORANDO: PRINCIPALMENTE A GLICEMIA E O  COLESTEROL

Helô procurei o GFU por causa da minha ansiedade. Segundo o endócrino era por causa dela que não se conseguia o controle da glicemia. Estou usando direitinho faz já 2 meses e incrível como já melhorei.

Helô, em pouquíssimo tempo de uso passei a dormir melhor e acordar mais disposta. Com essa melhora na disposição voltei a caminhar.

OI !!! Realmente incrível. Emagreci. Ou como vc. diz...desinchei. Tenho feito na sequencia indicada e em menos de 3 meses a balança me dá 5 kg a menos, mas parece mais. Minha barriga diminuiu e vou ao banheiro normalmente agora. To muito animada. Obrigada pela força.

Quero agradecer pela sua paciência comigo. Hoje percebo como meu humor variava. Como me irritava com facilidade. Eu não entendia nada quando nos conhecemos e aos poucos fui compreendendo essa nova visão. Quase não tomo mais remédios. O médico foi diminuindo os medicamentos para a glicemia e para dormir e agora tirou os para ansiedade. Tenho focado no pH, como vc. sempre brincava comigo...Foca no pH e hoje entendo o porque. Muito bom te conhecer. Muito bom conhecer esse tratamento. bjos.

Oi Helô, tudo bem?
Estamos usando o GFU, cada dia sentindo diferença em melhora em tudo. Nossos exames estão dando tudo normal. Até a glicemia abaixou.

ESTOU DORMINDO MELHOR, REGULANDO O HORÁRIO DE SONO, COMIDO EM HORAS CERTAS E FAZENDO MAIS PEQUENAS REFEIÇÕES. HELÔ A GLICEMIA ESTÁ ABAIXANDO E AS DORES NO CORPO MELHORANDO.

Olá Helo, em primeiro lugar, quero dizer q estou usando o aparelho e percebo algumas mudanças, tipo: 
comecei a emagrecer e as dores e fraqueza nas pernas melhorando dia a dia.

Oi Helô pode colocar em depoimentos: Eu e meu marido melhoramos muito. Fizemos o exame de sangue e nosso triglicérides e colesterol agora estão normais e isso está ajudando no controle do diabetes.

Helô meu triglicérides está voltando ao normal e aos poucos o médico está retirando o medicamento. Estou muito contente. Aquelas vontades de comer alimentos que me faziam mal está diminuindo. Vou marcar uma hora com você para aprofundar nas causas. Oi Helô. Obrigada pela consulta. Realmente ajuda a gente a se conhecer melhor !

- A minha filha estava com Diabetes completamente descontrolado e já está controlando.  Atualmente janeiro de 2017- já não toma mais insulina. 

Oi Helô, agradeço muito seu acompanhamento, suas consultas e apoio muito me ajudaram. Gostaria que vc. colocasse em depoimentos pois as pessoas precisam saber que existem como vc. diz: possibilidades de voltar a ter saúde, pois não podem falar a palavra cura. Estava tomando a lantus 25un por dia, há uma semana não preciso mais. Tomo só 2x dia de galvus met., se tomar a lantus me dá hipo.Estou medindo a glicose 3x dia para melhor controle, da forma que vc. indicou.

 - Retirei uma das insulinas estou diminuindo a quantidade da outra insulina. - 2 meses de uso do GFU e comecei com os suplementos naturais. O creme para as feridas na perna  é realmente muito bom. Médico está muito satisfeito.

Há duas semanas e a glicemia de jejum já abaixou. 

Estou muito bem, e a glicose passou de 280 para 140 no jejum continuo com os medicamentos. Mas o endócrino comentou se continuar abaixando vamos diminuir a medicação!!!

Sofria de compulsão alimentar por doces e chocolate e já não sinto mais essa vontade sem controle. Obrigada por divulgar. Tenho seguido suas publicações no Face e adoro!

Acompanhando paciente diabético ele já está diminuindo suas doses de insulina por recomendação do endócrino.

Retirei, por indicação da minha médica, uma das insulinas estou diminuindo a quantidade da outra insulina. - 2 meses de uso

Oi Helô, com o uso do aparelho o médico, logo com 6 sessões, já diminui a insulina. Interessante fazer a consulta das causas e entender o meu lado metafísico do diabetes. A carta que saiu para mim foi maravilhosa. Fiz certinho o protocolo e atualmente já não tomo mais insulina.

A minha filha estava com Diabetes completamente descontrolado e já está controlando.  Muito rápido esse tratamento.

 - Com 2 semanas de uso estou muito bem, e a glicose passou de 270 para 150 no jejum

- Um paciente meu comprou o aparelho, ele tem diabetes e a filha Giardia desde criança. (atualmente 40 anos).
Eles estão usando a um mês, ela parou de ter coceiras, e não tem mais sentido os bichos dançarem em sua barriga e a diabetes dele está mais controlada. O tratamento está fazendo um efeito mais rápido.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

XAROPE de MILHO - Frutose age no fígado aumentando a produção de triglicérides.



Nos últimos 25 anos, a indústria de alimentos nos Estados Unidos tem alterado o tipo de açúcar utilizado na fabricação de seus produtos. Passou a usar o  xarope de milho rico em frutose, cuja sigla em inglês é HFCS. Ele é mais barato, mais doce, mais solúvel nos alimentos e de mais fácil estocagem que o açúcar tradicional e tem um poder adoçante maior do que o açúcar, podendo ser utilizado em quantidades proporcionalmente menores para alcançar o mesmo poder adoçante", relata Ellen Simone Paiva, endocrinologista e nutróloga, diretora do Centro Integrado de Terapia Nutricional, em São Paulo.
A frutose, presente no xarope utilizado para adoçar os alimentos, é o mesmo açúcar encontrado nas frutas. "Mas o fato preocupante é que a concentração desse açúcar é tão elevada na maioria dos produtos industrializados que é impossível não exceder às recomendações diárias de consumo dessa forma de carboidratos. Aparentemente, a frutose age no fígado aumentando a produção de gorduras chamadas triglicérides, que inundam esse órgão e chegam em grande quantidade à corrente sanguínea", pontua a médica.
Segundo ela, ingerir alimentos produzidos com o HFCS tem o mesmo efeito de se consumir uma refeição com alto teor de gordura. "Ao fazer isso, não apenas ingerimos mais calorias, como armazenamos mais dessas calorias sob a forma de gorduras. Isso também ocorre, sem dúvida, quando consumimos açúcar da cana e beterraba, em grandes quantidades, mas com o HFCS as alterações no peso corporal têm sido muito mais intensas devido ao maior teor de frutose concentrada no xarope".
O presidente do departamento de endocrinologia da Associação Médica de Minas Gerais, Victor Eurípedes Barbosa, acrescenta que "o excesso de frutose pode ser convertido em um tipo de gordura chamada triglicerídeos que, quando elevada, contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares".
Fernando Aislan, nutricionista funcional, explica que vários estudos apontam os efeitos colaterais pelo consumo excessivo do xarope de milho: esteatose hepática (gordura no fígado), elevação do LDL (mau colesterol), hipertensão, aumento do ácido úrico e ganho de peso.
No Brasil, segundo a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o HFCS é um produto legalizado desde a década de 60, mas é impossível saber em que alimentos ele vem sendo utilizado.
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que controla os produtos de origem animal e bebidas, informa que apenas o xarope de groselha é permitido no país e vem sendo usado em algumas bebidas.
No mundo fast food em que vivemos, fica muito mais fácil comprar comida pronta. Só que esses alimentos preparados longe das nossas cozinhas nem sempre são benéficos à saúde. E, pior, como decifrar as letras miúdas dos rótulos?

A legislação brasileira obriga a indústria a informar com clareza e precisão os ingredientes utilizados no preparo dos alimentos. Já sabemos quanto de sódio, gordura saturada e hidrogenada contém cada item que colocamos em nosso carrinho de compras, mas o mesmo não ocorre com o açúcar.
http://www.otempo.com.br/capa/brasil/alerta-para-o-xarope-de-milho-o-a%C3%A7%C3%BAcar-do-mal-1.365476Parte superior do formulário

terça-feira, 25 de julho de 2017

EXAME DE SANGUE A1C - O que é e para que serve


O que é o EXAME DE SANGUE A1C ?

Esse exame  fornece informações sobre os níveis médios de açúcar no sangue de uma pessoa em um período de dois a três meses. O número é relatado na forma de uma porcentagem. Quanto maior a porcentagem, maiores são os níveis médios de glicose no sangue e maior o risco de diabetes ou complicações relacionadas.
Ele não requer jejum. Pode ser feito em qualquer hora do dia. 
Se o seu A1C for 6.5 %, você provavelmente será diagnosticado com diabetes tipo 2. Se você tem diabetes, você pode reduzir o risco de complicações ao manter seus níveis de A1C abaixo de 7%.
Você pode diminuir seu A1C fazendo pequenas mudanças no seu regime de exercícios, dieta, medicação e estilo de vida geral. Nós sugerimos o tratamento com a Eletroterapia que tem ajudado MUITAS pessoas com Diabetes.
Coma menos gorduras saturadas e coma menos alimentos processados. 
Comer carboidratos "saudáveis" é muito bom para baixar seu A1C. Mas ... importante ver o QUANTO de carboidratos você está comendo ao mesmo tempo. 
Foi comprovado que uma dieta à base de plantas que se concentra mais em gorduras insaturadas é melhor para a gestão de açúcar no sangue e saúde do coração.
Exercícios: Comece com uma caminhada de 20 minutos. Qualquer coisa é melhor do que nada. Levantar-se por dois minutos a cada hora foi mostrado para ajudar a reduzir o risco de diabetes! Simples assim. Levante a cada hora. Faça exercícios ... pode ser dentro de casa. Levantando e abaixando. Esticando e encolhendo suas pernas. Sentada? Mova os pés de um lado para o outro. Movimento os braços, pescoço e solte os ombros ... Muitas são as opções.


 Existem métodos diferentes para a análise da A1c e com isso temos que tomar muito cuidado... Temos que escolher um laboratório que possua métodos confiáveis e que seja certificado pelo NGSP ( National Glycohemoglobin Standardization Program (NGSP)). Foi com o intuito de evitar problemas na interpretação dos níveis de A1C obtidos pelos diversos métodos laboratoriais que esse programa foi criado promovendo assim uma padronização das determinações do teste de A1C.
Em um texto do Jornal Brasileiro de Patologia, achei o seguinte trecho:
"É desejável que os laboratórios utilizem métodos certificados pelo NGSP, e é importante ressaltar que a cromotografia líquida de alta eficiência (HPLC) não é o único método disponível para dosagem da hemoglobina glicada. Vários outros conjuntos diagnósticos que utilizam métodos não-HPLC também são certificados. Os seguintes métodos também foram avaliados pelo NGSP: imunoensaio turbidimétrico, eletroforese, cromatografia de troca iônica e enzimático.
A participação do laboratório em programas de ensaio de proficiência é fundamental para garantir a qualidade do resultado. No Brasil, o Programa de Excelência para Laboratórios Médicos (PELM) da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) oferece um programa específico para avaliação de desempenho em hemoglobina glicada."